Como escolher o melhor plugin para WordPress

Lindos ou impressionantes não são rótulos que você pode fixar facilmente no WordPress. Mas o que o torna empolgante e atraente é o número realmente vasto de plug-ins que expandem tremendamente as funções da plataforma. Pense em qualquer função que você deseja que o WordPress execute. As chances são de que haverá vários plugins disponíveis para essa função.


Os usuários do WordPress são realmente mimados pela escolha quando se trata de plugins. Até a data, a contagem total de plug-ins no repositório de plug-ins do WordPress chegou a 45.000, com um total de 1.291.557.880+ downloads. Esses números não incluem os inúmeros plugins gratuitos e premium lançados por terceiros.

Com todas essas opções, você provavelmente desejará instalar algumas (ou mais). Em algum momento você pode se perguntar – quantos plug-ins você deve instalar no site WordPress? Se você possui os recursos do servidor para suportá-lo, pode realmente instale quantos plugins de qualidade você desejar. Se os plug-ins estão codificados corretamente e o PHP recebeu memória suficiente, você não deve ter problemas. Mas um plugin mal codificado pode derrubar o servidor – se você tem dois plug-ins instalados ou vinte. A resposta aqui é qualidade sobre quantidade.

Uma regra fácil que você deve seguir para garantir que os plug-ins não diminuem a velocidade do seu site é desativar plugins que você não está usando. Plug-ins inativos ocupam espaço no servidor, mas não consomem RAM, largura de banda ou PHP. Esta etapa simples pode adicionar alguns milissegundos à velocidade do site.

A maioria dos plugins é desenvolvida de forma independente e é útil se estiver bem codificada. Porém, plugins mal codificados que não possuem suporte contínuo do autor ou que sejam incompatíveis com versões, temas ou outros plugins do WordPress podem ter consequências desastrosas para o seu site. Eles podem fazer com que um site fique lento ou até travar, causar erros ou consumir o espaço da memória ou resultar em uma tela branca da morte.

Lista de verificação para escolher plugins

É sempre bom definir algumas regras básicas ao classificar os plug-ins. Dessa forma, você não exagera e enche seu site com muitos plugins. Aqui estão algumas orientações simples a serem lembradas antes de instalar um novo plug-in:

1. Faça uma lista de desejos dos recursos do plugin

Comece escrevendo sua lista de requisitos de funções de plug-ins na ordem que é importante para você. Inclua todas as tarefas que você deseja que o plug-in execute com as tarefas “Não pode viver sem” na parte superior, seguidas por outras pessoas enquanto você desce a lista.

Lista de controle

Algumas funções são essencial para todos os sites – como backup, SEO e proteção contra spam. Eles devem estar no topo da sua lista e onde você inicia a pesquisa de plug-ins, pois são essenciais para as operações diárias do site. Se você não sabe por onde começar, não tenha medo. No final deste artigo, listei alguns dos melhores plugins para executar essas importantes funções.

Além disso, antes de instalar qualquer coisa, verifique novamente se os recursos que você deseja ainda não foram fornecidos pelo seu tema ou hospedagem. Por exemplo, se você usa a hospedagem WordPress gerenciada pelo WPEngine, não precisa de um plug-in de cache e se instalou os recursos do tema Total WordPress, como compartilhamento social, opções de tipografia e controles deslizantes, todos incluídos.

2. Inicie sua pesquisa no plugin

Ao procurar um plug-in, você provavelmente encontrará opções gratuitas e premium. As opções gratuitas geralmente são um bom ponto de partida, pois não requerem investimento. Para plugins grátis a melhor fonte é a Repositório de plugins do WordPress. Existem milhares de opções, todas gratuitas, por isso é um ótimo ponto de partida. As submissões são realizadas com altos padrões de codificação, compatibilidade com WordPress e atualizações de autores. Os plug-ins também são marcados e categorizados para facilitar a pesquisa. Basta usar os filtros para encontrar uma lista dos possíveis plugins. Além disso, muitas das opções gratuitas no Repositório também oferecem atualizações premium para recursos adicionais e suporte premium, se você precisar / desejar.

codecanyon

Por outro lado, os plug-ins premium não são tão caros e oferecem melhor suporte. Além disso, após o custo inicial, as atualizações vitalícias geralmente são gratuitas. Para plugins premium, procure CodeCanyon. Eles oferecem alguns dos melhores plugins premium da Web e seguem padrões de codificação semelhantes ao WordPress.org. Eles também abrigam a maioria dos plugins premium populares na web. Procurando o melhor construtor de páginas para WordPress? CodeCanyon é o lar do Visual Composer. Precisa de um plugin deslizante poderoso e responsivo? Experimente o Slider Revolution – outro destaque do CodeCanyon. E a lista continua.

Em ambos os casos – apenas baixar plugin de fontes confiáveis. Existem muitos sites que oferecem plugins gratuitos. Portanto, tente usar seu bom senso antes de baixar e instalar qualquer coisa. Use recomendações de blogs conhecidos (comece com esses incríveis blogs do WordPress) para ter uma idéia de onde encontrar plugins de alta qualidade. Além disso evitar downloads gratuitos ilegais de plugins premium. Isso não é apenas injusto para o autor, que gastou tanto esforço na criação de seu incrível plug-in, mas você provavelmente receberá um código malicioso desagradável no seu site (não vale os US $ 10-20 em economia, se você me perguntar).

3. Selecione plugins de qualidade

Além de fontes confiáveis, é uma boa ideia verificar as classificações e os comentários de um plug-in. Para muitos plugins populares, uma rápida pesquisa no Google retornará uma tonelada de análises detalhadas dos blogueiros. No diretório WordPress e no CodeCanyon, você pode verificar os detalhes exibidos na barra lateral direita da página do plugin individual

Procure o número de downloads contra o plugin. Um número alto é uma boa indicação da popularidade do plug-in. Às vezes, talvez um plug-in não seja baixado com frequência apenas porque preenche um requisito de nicho.

Verifica a classificação por estrelas. Embora uma classificação mais alta signifique um plug-in melhor, o inverso não é necessariamente verdadeiro. Se você encontrar o plug-in de sua preferência, mas ele tiver uma classificação ruim, não o descarte imediatamente. A classificação pode estar distorcida devido a um número limitado de críticas ou a um único revisor que foi muito específico. Se você tiver alguma dúvida, basta deixar um comentário ou enviar um email ao autor do plugin para descobrir se o plug-in é capaz do que você precisa.

Página de classificações

O plug-in deve ser apoiado pelo autor. O número de threads resolvidos nos últimos 2 meses é exibido no WordPress.com, enquanto mercados como o CodeCanyon costumam usar uma seção de comentários.

Além do suporte do autor, verifique novamente se o plugin foi Atualizada recentemente. A maioria dos plugins requer atualização regular, no mínimo, quando novas versões do WordPress são lançadas (mas lembre-se, para plugins gratuitos, pode ser simplesmente que o plug-in não exija atualização). Isso é importante, pois os plug-ins geralmente são um ponto de entrada para malware e hackers que podem obter acesso através de problemas de segurança conhecidos nos plug-ins. Um plug-in atualizado deve ter abordado problemas conhecidos para manter você e seu site seguros (mas também ajuda se você aprender proativamente mais sobre a segurança do WordPress). Portanto, fique de olho em uma seção ativa do registro de alterações.

Veja capturas de tela e demos de plug-ins para ver a funcionalidade em ação. Uma única imagem ou um site de teste ao vivo completo pode mostrar do que um plug-in é realmente capaz. Se forem fornecidas capturas de tela, revise todas elas e, se houver um link para um site ao vivo, experimente o plug-in em navegadores ou dispositivos diferentes. E, novamente, se você não tiver certeza se um plug-in atende ou não às suas necessidades, basta perguntar ao autor.

O último lembrete é que, às vezes, um único plug-in pode cobrir mais de uma função, e isso é ótimo. Tomemos o Jetpack por exemplo – ele pode ter a solução perfeita para suas necessidades de CDN, atualização automática e compartilhamento social em um único plugin.

4. Outras dicas de plugins

Se você viu um recurso específico em algum site e deseja identifique o plugin usado para instalá-lo em seu próprio site, confira com Verificador de plugins WordPress. Este site pode detectar se algum dos 50 plugins mais populares está instalado em um site com WordPress.

Se, após a instalação, um plug-in não funciona no seu site, tente desativar todos os outros plugins no site para resolver qualquer conflito com outros plugins. E depois decida qual plugin você deseja manter e qual deseja descartar.

Alguns testes opcionais que você pode fazer antes / depois da instalação de um plug-in incluem:

  • Se você reduziu sua lista para dois plug-ins, mas não pode decidir entre eles, você pode comparar os plug-ins usando uma ferramenta de comparação.
  • o Plug-in do Monitor de Consultas pode ser usado para verificar se há um aumento nas consultas ao banco de dados após a instalação de um plug-in.
  • Compare a velocidade do site antes e depois da instalação do plug-in. Não sabe como verificar a velocidade do site? Consulte nosso artigo sobre como testar o desempenho e a velocidade do WordPress. Plugins com código ruim desaceleram o site.
  • UMA Teste de perfil de desempenho do plug-in P3 também pode revelar se o seu plug-in está diminuindo a velocidade do seu site.
  • Vulnerabilidades de plug-in irá verificar os plugins que você instalou e notificá-lo sobre qualquer vulnerabilidade frequentemente explorada. Você também pode optar por ser alertado sobre qualquer vulnerabilidade.

Outro item para verificar é compatibilidade entre plugins. Na maioria das vezes, os plug-ins geralmente funcionam bem juntos, mas nem sempre; nesse caso, é necessário entrar em contato com os autores para ver se um deles atualizará seu plug-in para funcionar com o outro. Ou você poderia considere pacotes de plugins oferecidos por terceiros como a WPMU. Como esses plug-ins vêm de uma única fonte, é improvável que exista algum conflito entre os plug-ins e, em caso de problema, você só precisa procurar uma única fonte para obter suporte..

Plugins WordPress para todos os sites

Com a nossa lista de verificação rápida, você poderá lidar com o processo de encontrar os plugins certos para o seu site WordPress. Se você deseja um pouco de orientação, existem algumas das principais funções que a maioria dos usuários do WordPress deve adicionar por meio de plug-ins. Aqui estão nossas principais opções de plug-ins que você deve considerar adicionar ao seu site WordPress para cobrir todas as suas bases:

1. Otimização para mecanismos de busca: WordPress SEO por Yoast é o plugin go to para otimizar seu WordPress para classificações de mecanismos de pesquisa. Leia este artigo para saber mais sobre o que esse plug-in pode fazer pelo seu site.

Yoast

2. Anti Spam: Akismet é um plugin anti-spam gratuito incluído por padrão no WordPress. Você apenas tem que ativá-lo. WP Bruiser é um plugin premium que está chamando a atenção da comunidade WordPress no controle de spam.

Akismet

3. Armazenamento em cache: Cache Total W3 é um plug-in gratuito que ajuda no armazenamento em cache e melhora notavelmente a velocidade do seu site. Pode ser um pouco técnico para configurar este plugin, mas o WPExplorer tem um guia para esse plugin. Outra boa opção é WP Foguete Cache Plugin, mas lembre-se de que é recomendável manter apenas um plug-in de cache ativo por vez.

Total W3 (2)

4. Segurança: Sucuri Security pode ajudar a manter seu site seguro, monitorando-o e detectando malware. Você pode ocultar sua versão do WordPress com a Sucuri. Ele vem nas versões gratuita e premium. As outras maneiras pelas quais você pode proteger seu WordPress são: Limitando tentativas de logon, ou aplicando a autenticação de dois fatores.

WAF e proteção contra malware de site Firewall de site da Sucuri

5. Backup: VaultPress, e BackupBuddy são boas opções premium para fazer backup do WordPress. Se é um plugin gratuito que você está procurando, tente backupwordpress.

VaultPress

6. Multi-funcional: Mochila a jato é um plugin gratuito que agrupa várias funções. Essas funções podem ser ativadas independentemente e você pode usar este plugin para otimização de imagens, modo móvel, monitoramento de tráfego e muitas outras funções.

Jetpack Plugin

Outros plugins que podem ser necessários

Dependendo da necessidade do seu site para essas funções, esses plug-ins podem ser inestimáveis ​​para você – Gravity Forms para criar formulários avançados, Optin Monster para geração de leads, Monarch Social Sharing para compartilhamento social, MemberPress para criar associação, WP Smush.it para otimização de imagem e Verificador de link quebrado para verificar links quebrados.

Você também pode verificar a lista de 50 plugins essenciais criados para você pelo WPExplorer. Ou simplesmente visite nosso blog WordPress, onde analisamos plugins e fornecemos guias de inicialização para muitos deles também.

Concluir…

Agora que você tem uma boa idéia de como classificar os plug-ins, pode instalá-los com mais confiança no seu site. Siga as regras e é mais provável que você tenha um WordPress enxuto com plugins superiores que aprimoram seu site e o tornam um verdadeiro artista.

Jeffrey Wilson Administrator
Sorry! The Author has not filled his profile.
follow me